Portugués Category

Posted On enero 22, 2014By Julio Cézar AdamIn Cultura, Opinión, Portugués, Teología

Liturgia com os pés

1-      Um prática litúrgica incomum: a Romaria da Terra Este artigo baseia-se em uma pesquisa de campo[1], que analisa uma forma especial de peregrinação no Brasil: a Romaria da Terra[2], bem como, as funções sócio-antropológicas desta prática litúrgica no contexto da luta pela terra no país, buscando a partir desta análise subsídios para pensar a liturgia no contexto latino-americano. A Romaria da Terra nasceu nos anos da ditadura militar brasileira (1964-85), na região sul do Brasil[3], relacionada diretamente à então nascente Teologia da Libertação, e direcionada contra a injustiça socialRead More
1      Introdução Pretendo neste breve estudo, refletir sobre a prática do batismo e sua relevância na vida das pessoas, principalmente das novas gerações, frente à realidade de desinstitucionalização e desregulação religiosa que vivemos. Entendo por desregulação religiosa as mudanças que estão ocorrendo no campo religioso e que modificam a prática e compreensão, neste caso, do batismo. A desinstitucionalização é parte deste movimento e significa o afrouxamento dos vínculos institucionais e afetivos dos membros batizados à suas respectivas comunidades de fé e às atividades lá realizadas.[1] Estão relacionadas, sendo a desregulaçãoRead More
Recupero três fidelidades de um passado ainda em aberto e pergunto pelas tarefas e paixão da teologia da libertação – feminista e radical. Me posiciono de modo pouco confortável na trajetória de teologia latino-americana. Não busco consenso nem aprovação, mas companhia, camaradagem, cumplicidade na conversa –improvável mas deliciosa – com Jose Comblin, Hugo Asmann e Marcella Althaus-Reid: presente! Hugo Asmann: ni Marx ni yo  Vez e outra volto para meus livros mais queridos… revisitei minha biblioteca procurando vozes do passado que gostaria que me ajudassem a aprofundar o compromisso comRead More
Recupero três fidelidades de um passado ainda em aberto e pergunto pelas tarefas e paixão da teologia da libertação – feminista e radical. Me posiciono de modo pouco confortável na trajetória de teologia latino-americana. Não busco consenso nem aprovação, mas companhia, camaradagem, cumplicidade na conversa –improvável mas deliciosa – com Jose Comblin, Hugo Asmann e Marcella Althaus-Reid: presente! 1-   A desconfiança do camponês: saudades do Padre Comblin “Um camponês achava estranho que o padre da paróquia lia um trecho da Bíblia cada domingo, e cada domingo a Bíblia dava razãoRead More

Bad Behavior has blocked 492 access attempts in the last 7 days.